Tal como o romance, a personagem de romance também evoluiu ao longo dos séculos. Desde o típico herói portador de valores universais, a personagem de romance individualizou-se progressivamente, transformando-se num ser de ficção decalcado sobre um ser humano para produzir um efeito real.

As personagens de um romance

A personagem de romance é portanto uma “cópia”. A sua identidade, as suas características físicas e psicológicas fazem com que se assemelhe a um indivíduo verdadeiro. Contudo esta verosimilhança não implica que a personagem seja real, pelo contrário, constitui uma criação do autor.

 

É frequente que o narrador nos apresente uma personagem significativa recorrendo ao retrato através de um discurso descritivo. Dados como a sua idade, o seu meio social, o seu nome ou a sua família são essenciais quando se trata de uma personagem significativa.

 

Através do retrato, o narrador apresenta a personagem e inclui (ou não) algumas premissas para a acção. A personagem de romance não é obrigatoriamente heróica, mas graças ao seu retrato o leitor conhece detalhes importantes  nos planos físico, social e moral que o ajudarão a segui-la no enredo. Para além do retrato inicial, o leitor acompanha a personagem aprendendo a conhecê-la através dos seus actos, transformações e encontros.

 

A personagem pode evoluir ou permanecer a mesma, mas seja ela principal ou secundária, terá sempre uma função a desempenhar quer no cenário da acção, quer no âmbito da narrativa. Por exemplo, uma determinada personagem pode desempenhar um papel determinante na acção, seja enquanto sujeito que a leva a cabo, seja enquanto sujeito que a impede ou a favorece, mas em simultâneo, a mesma personagem pode ser narrador, incarnar um tema, um valor ou um determinado período. Em qualquer dos casos, a mesma personagem assume uma dupla função, uma ao nível da acção e outra no plano da narrativa.

 

Ao escrever o seu romance não se esqueça, portanto, da importância das suas personagens!

 

Boa escrita!

Partilhe este artigo:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *