Escolher as palavras certas para se exprimir é fundamental para tornar a escrita mais clara e atraente. Segundo a bloguista norte-americana Melissa Donovan, especialista em escrita criativa, existem algumas características que não devemos esquecer para o nosso texto não cair na monotonia, nem na banalidade. Vejamos então alguns desses objectivos a não perder de vista:

palavras-certas

A precisão: cada palavra tem a sua importância. Deverá utilizar a expressão mais exacta possível e que exprima com maior rigor o que deseja transmitir. Exemplo: as cores.

 

A conotação: esteja consciente do sentido profundo das palavras que usa. A relação entre o sentido próprio e o figurado constitui toda a riqueza de um escritor.

 

A estética: várias palavras são possíveis para um único e mesmo significado. Está em seu poder trabalhar as frases, preste atenção à musicalidade da sua expressão escrita.

 

A clareza: é o objectivo último da comunicação. Se a sua escrita for opaca, a relação com o leitor ficará comprometida. Alguns leitores adoram reler um mesmo parágrafo vezes sem conta antes de compreendê-lo, mas tal não é o caso para a grande maioria. Se necessário, não hesite em reescrever o texto até que ele seja claro.

 

A simplicidade: less is better! Não complique. Exprima uma ideia simples em poucas palavras em vez de escrever duas páginas.

 

A fluidez: leia o seu texto em voz alta. Saberá imediatamente se ele flui naturalmente ou se precisa de ser mais trabalhado.

 

 

Fonte: Melissa Donovan, Writing Forward.

Partilhe este artigo:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *